20 dicas para prevenir acidentes ocupacionais e garantir a segurança no trabalho

Datas Comemorativas, Saúde Ocupacional, Segurança no Trabalho - 26/04/2018

Sensível à causa, nossa equipe reuniu dicas para prevenir acidentes e identificar possíveis riscos. A fim de manter a qualidade de vida e integridade dos colaboradores, oferecendo um local de trabalho mais seguro.

20 dicas para prevenir acidentes ocupacionais Não importa o tamanho nem o ramo de atuação da empresa, é fundamental que os gestores estejam atentos ao ambiente. A fim de identificar os possíveis riscos aos colaboradores e prevenir acidentes, oferecendo um local de trabalho mais seguro a todos.

Os acidentes de trabalho podem provocar a morte e a incapacitação do trabalhador. Trazendo prejuízo não só para o trabalhador, que fica exposto aos riscos de maneira indevida. Como também para a empresa, que tem a sua produção reduzida, e os gastos com indenizações e impostos aumentados.

Com isso, nada melhor do que buscarmos medidas para prevenir que os acidentes ocupacionais ocorram. Além de aumentar a segurança dentro das empresas.

Dicas para prevenir acidentes ocupacionais e garantir a segurança no trabalho

Por isso, reunimos informações e medidas preventivas coletivas e individuais, que ajudam a identificar os possíveis riscos. A fim de manter a qualidade de vida e integridade dos colaboradores, oferecendo um local de trabalho mais seguro, confortável e de qualidade.

Confira as dicas sobre como evitar acidentes de trabalho e garantir um ambiente livre de contratempos:

1. Promova treinamentos, campanhas e debates sobre SST (Saúde e Segurança no Trabalho).

Infelizmente, muitos gestores não têm ciência da importância do seu papel para garantir um ambiente de trabalho seguro, confortável e de qualidade para a sua equipe de colaboradores.

Em razão disso, faz-se essencial promover treinamentos, campanhas e debates sobre SST (Saúde e Segurança no Trabalho) no ambiente laborativo.

Hoje, pode-se encontrar diversos cursos online voltados para o treinamento de pessoal na área de gestão da Segurança do Trabalho, o que pode fazer uma grande diferença na formação dos profissionais que fazem parte de sua empresa.

2. Você manda nas máquinas.

Apesar da tecnologia, o controle deve estar em suas mãos. Possuir o controle das máquinas é também fundamental para garantir um ambiente livre de acidentes de trabalho.

O que geralmente acontece, no entanto, é a entrega total do controle das máquinas a um sistema informatizado, o que impede, portanto, um acompanhamento mais de perto das máquinas para se evitar possíveis problemas de ordem acidental.

3. Respeite as Normas Regulamentadoras (NR) e regras de segurança contra incêndio.

Infelizmente, a maioria das organizações negligencia o que consideramos fundamental para se criar um ambiente de trabalho seguro, que é o respeito às Normas Regulamentadoras (NR) e regras de segurança contra incêndio. Observá-las e colocá-las em prática pode, sem dúvida, evitar acidentes e fazer com que a sua empresa siga produzindo em ritmo acelerado.

4. Incentive a formação da CIPA e mantenha em dia as documentações de SST.

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes se coloca como uma instituição fundamental na garantia de um ambiente com menor possibilidade de ocorrência de acidentes de trabalho.

Por essa razão, incentive a formação da CIPA e mantenha em dia as documentações de SST (Segurança e Saúde no Trabalho).

5. Monitore, identifique e sinalize áreas sensíveis ou com riscos em potencial.

Muitos profissionais acabam sofrendo acidentes de trabalho justamente pela falta de sinalização que seja capaz de orientá-los com relação aos locais com riscos em potencial. Se sabe, por exemplo, que uma área está sendo limpada com água e pode levar uma pessoa a escorregar, sinalize essa região, para que ele fique esperto.

6. Lembre-se que o conforto no ambiente de trabalho também é importante.

O conforto está diretamente relacionado à saúde física e mental do trabalhador. Portanto, invista em soluções que façam com que a sua empresa se torne um local confortável. Neste sentido, pode-se destacar, por exemplo, cadeiras confortáveis e adaptáveis à estatura e tamanho do colaborador.

7. Não brinque em serviço.

O trabalho não é um momento para distrações.

Estabelecer uma campanha de conscientização em relação ao papel do profissional no ambiente de trabalho pode reduzir brincadeiras ou distrações que ofereçam riscos de acidente de trabalho.

8. Monte um planejamento para evitar cada tipo de acidente em potencial.

É importante contar com um planejamento que seja capaz de orientar os gestores em relação ao que fazer na hipótese de ocorrer um acidente de trabalho. Para isso, no entanto, é preciso, primeiro, ter em mãos o mapeamento de cada tipo de acidente com risco potencial, oferecido pela empresa.

9. Faça manutenções regulares nas instalações e ambientes de trabalho.

Neste sentido, vale destacar a importância de se contar com um planejamento para orientar os gestores no que diz respeito às manutenções regulares que devem ser feitas nas instalações e ambientes de trabalho.

10. Não tenha pressa nas rotinas de trabalho.

Ela é inimiga da segurança. Deve-se fazer o trabalho, observando, é claro, a produtividade, o alcance das metas, mas sem atropelar as normas de segurança do trabalho.

11. Evite executar atividades avulsas que não são a sua especialidade.

O profissional é contratado para exercer determinada função, na qual ele já tem experiência. Assim, deve-se evitar exercer atividades avulsas que não dialogam com a sua especialidade, pois isso pode fugir do controle e causar um acidente de trabalho.

12. Faça pesquisas ou colha feedback sobre melhorias em SST.

É sempre importante manter os dados atualizados com o objetivo de monitorar os riscos de trabalho de perto.

13. Use EPIs de qualidade para evitar ou minimizar acidentes.

As EPIs são, sem dúvida, ferramentas fundamentais na prevenção de acidentes de trabalho. Portanto, use-as em seu dia a dia, se assim a atividade que exerce exigir.

14. Mantenha kits de primeiros socorros sempre à disposição.

Nunca se tem a previsão exata de que um acidente de trabalho pode acontecer. Assim, mantenha kits de primeiros socorros sempre à disposição para atender uma emergência.

15. Não improvisar ou descuidar das ferramentas de trabalho.

Trabalhar com seriedade e responsabilidade pode evitar acidentes de trabalho. Dessa maneira, o profissional não deve improvisar ou descuidar das ferramentas de trabalho, para que tudo ocorra de forma segura.

16. Forneça, mantenha e substitua os EPIs com frequência.

Manter um cadastro dos EPIs é útil não apenas para verificar o quanto a empresa está envolvida com a segurança de seus colaboradores, mas também para ficar de olho na vida útil das peças e proceder, deste modo, a troca, caso necessário.

17. Informe sobre ocorrências ou incidentes imediatamente.

A empresa deve respeitar a legislação trabalhista e informar sobre ocorrências ou incidentes, imediatamente, ao órgão competente.

18. Utilize equipamentos adequados às rotinas de trabalho.

Antes de começar a jornada de trabalho, é dever do profissional e, claro, da supervisão, verificar se aquele está utilizando os equipamentos adequados à sua rotina de trabalho.

19. Crie um manual prático com a política interna de SST.

Criar um manual prático com a política interna de SST e divulgá-lo pode colaborar para a fundação de cultura pautada na segurança do trabalhador.

20. Respeite a vida e os direitos dos trabalhadores.

Por fim, respeite a vida e os direitos dos trabalhadores, pois os direitos trabalhistas repousam na ideia de que a vida do trabalhador é o bem jurídico mais importante a se preservar.

A importância do “Dia Mundial da Segurança e Saúde do Trabalho”

O dia 28 de abril tem um significado especial para o universo dos usuários SOC (Software Integrado de Gestão Ocupacional), por promover a prevenção de acidentes ocupacionais e a garantia de segurança no trabalho.

Trata-se do “Dia Mundial da Segurança e Saúde do Trabalho” e do “Dia Internacional em Homenagem às Vítimas de Acidentes e Doenças no Trabalho”.

Em âmbito global, governos, entidades de classe, sindicatos e instituições que representam os trabalhadores têm importância significativa nesta emblemática data.

É por este motivo que várias nações estabeleceram que seus calendários não marcariam apenas um momento de luta e luto, mas uma oportunidade ímpar na promoção da saúde laboral, da satisfação profissional e da qualidade de vida no ambiente de trabalho.

O simbólico dia também faz lembrança às pessoas que doam sua força de trabalho em todo o mundo. A ideia teve início no Canadá, no ano de 1969, por meio de lideranças sindicais, após a tragédia que matou dezenas de operários em uma mina no estado da Virgínia (EUA).

Depois disso, a ação se espalhou por todos os continentes, com a ajuda de sindicatos e trabalhadores. Foi assim que a sociedade organizada estabeleceu a importante data. Não apenas como um momento de reflexão, mas também como um dia para prover incentivos em busca da qualidade de vida nos locais de trabalho.

Com segurança, somos mais fortes!

Em 2003, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) ampliou a divulgação da causa e passou a tratá-la como um dia de reconhecimento. A entidade considera que a data é uma chance única de impulsionar todos os países na criação de ações em prol da Saúde e Segurança no Trabalho.

No Brasil, a Lei 11.121 foi sancionada em 2005. Reconhecendo a importância do dia para homenagear também as pessoas que morreram em serviço.

Em uma empresa como a nossa, que cria soluções de tecnologia e que atua em um ambiente de trabalho que não apresenta níveis consideráveis de insalubridade, o SOC desenvolve ações que promovem o bem-estar de seus colaboradores.

Como exemplo desta proatividade, temos os programas da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) e as ações do Grupo de Melhoria Contínua (GMC).

Além disso, a nossa matéria-prima vem da inteligência do capital humano. Juntos com os nossos clientes, estes valores formam o maior patrimônio que o SOC possui.

Tais condições não podem criar zonas de conforto em nosso modo de pensar, prevenir e agir, especialmente em relação às vidas que temos ao nosso redor.

Entendemos que saúde, segurança e qualidade de vida são benefícios que devemos ampliar dentro e fora do ambiente ocupacional.

Agora que conhece 20 dicas para prevenir acidentes ocupacionais e garantir a segurança no trabalho, coloque-as em prática e faça de sua empresa uma referência nesse assunto

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Seu e-mail não será publicado. *Campos obrigatórios.