Checklist de eSocial para clínicas de saúde ocupacional

eSocial, Eventos - 28/06/2019

As recentes transformações no eSocial afetam não só a saúde como também a segurança do trabalho. Através de um checklist de eSocial, otimize a sua rotina a partir dos principais eventos.

Checklist de eSocial para clínicas de saúde ocupacional

O e-Social vai se transformar nos próximos anos e diversos setores serão impactados com isso. Agora, a partir de julho de 2019, chegou o momento da saúde ocupacional e a segurança do trabalho apresentarem dados e realizar a emissão dos documentos solicitados. E as exigências, por mais que pareçam simples, podem exigir um pouco de atenção.

Para começar, a sua empresa deve investir em um sistema que possa atender a checklist de eSocial. Isso porque as informações precisam ser enviadas em formato xml, obrigando profissionais de saúde ou segurança ocupacional a buscarem um software que execute este comando.

Mas as exigências vão além disso, como:

  • Ter a Tabela 23 para realizar o enquadramento dos riscos de PPRA
  • Para realizar a codificação dos exames, ter a Tabela 27
  • Seguir o grau de especificação dos EPCs e também das EPIs
  • Ter um campo para realizar o cadastro dos trabalhadores

Passos para um Checklist de eSocial

Esses são alguns exemplos que precisam ser observados na hora de escolher um software para fazer o e-Social. Mas ainda existem outros passos que devem ser seguidos para que não haja nenhum problema.

Para isso, separamos 3 passos que a sua empresa deve seguir para ficar atualizada com as mudanças que ocorrem com o eSocial. Caso você já tenha um software que realize o SST e o eSocial, basta conferir esse checklist de eSocial.

1. Mapeie seus dados

É fundamental que a empresa tenha a compreensão mais completa da estrutura organizacional dos clientes baseado no contato dos mesmos com a gestão do RH. Trata-se de uma revisão das informações que todos os colaboradores devem ter.

Conferir data de emissão, cargo e setor, entre outras análises. De todos os itens é o trabalho mais demorado, pois é mais detalhado, porém é de extrema importância que isso seja feito.

2. Revise os cadastros dos colaboradores

Trata-se de uma avaliação completa para ver se os dados dos funcionários estão corretamente preenchidos. No dia a dia, é comum que alguma informação possa se perder ao longo de um processo, mas é necessário ter atenção a isso.

No caso do cadastro de profissionais que prestam serviços de SST ou até mesmo no próprio local, devem ser informados: NIS do responsável por fazer a monitoração da saúde e o CNPJ do prestador de serviços.

3. Complementar os dados exigidos pelo eSocial através do PPRA e também o PCMSO

Vale ressaltar que cada item vai conter algumas novidades, como:

PPRA

  • Enquadramento de riscos deve ser relacionado à Tabela 23 – Fatores de Risco do Meio Ambiente do Trabalho;
  • Grau de informações detalhadas sobre EPIs e EPCs;
  • Descrição de grupos, especificamente os homogêneos de exposição.

PCMSO

  • Exames codificados baseado na Tabela 27;
  • Necessidade de revisar os programas a cada 12 meses.

Mesmo que a implementação aconteça completamente a partir de julho de 2019, quanto mais cedo começar a sua preparação melhor. E isso começa na escolha do software que vai te auxiliar nessa gestão. Busque referências no mercado e encontre o sistema que mais atenda ao que você espera alcançar. Através desse checklist eSocial, você pode ter muitos resultados e já otimizar suas ações.

E, se você quer ter acesso a um software seguro, prático e 100% online, entre em contato conosco. Seja através do nosso e-mail ou telefone, você falará com a nossa equipe especializada e vai compreender como o nosso sistema pode agregar valor ao seu negócio.

 

Saiba mais sobre o eSocial:

» Prorrogação do eSocial: Confira o Cronograma de Simplificação

» Treinamentos e palestras focam na atualização e capacitação da equipe SOC

» As atribuições específicas da Norma Regulamentadora (NR7) para o PCMSO

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Seu e-mail não será publicado. *Campos obrigatórios.