Cursos e graduações na área de Segurança e Saúde do trabalho

Saúde Ocupacional, Segurança no Trabalho - 19/05/2020

A área de saúde e segurança no trabalho é repleta de oportunidades. Afinal, os profissionais do setor são necessários em qualquer grande empresa. Confira algumas opções de curso para quem quer entrar no mercado com o pé direito:

Cursos e graduações na área de Segurança e Saúde do trabalho

A área de gestão de saúde e segurança no trabalho é um dos ramos que possui maior demanda em vários países do mundo. No Brasil, não é diferente.

A função é estratégia em qualquer empresa que conte com um número expressivo de funcionários, já que, como o nome sugere, o profissional do setor é responsável por cuidar da prevenção de acidentes no ambiente laboral e a zelar pela integridade de todos os colaboradores de qualquer empreendimento.

Hoje, com a ampliação das vagas e de cursos que abordam as disciplinas de segurança e saúde do trabalho, muita gente que tem vontade em seguir carreira na área tem dificuldade em escolher o melhor rumo acadêmico para seus objetivos.

Vamos conhecer alguns cursos que podem te abrir portas no setor? Confira nossa lista a seguir e não se esqueça de compartilhar com seus amigos, familiares e conhecidos!

Técnico em segurança no trabalho

O técnico em segurança no trabalho é uma das modalidades mais populares de cursos profissionalizantes na área.

Geralmente, com processos seletivos menos concorridos, base curricular totalmente voltada para os aspectos práticos da profissão e mais curtos (em geral, com cerca de um ano e meio de duração na maior parte das instituições de ensino), os cursos técnicos em segurança do trabalho costumam ser uma boa porta de entrada para o setor.

Tecnólogo em segurança no trabalho

A diferença de um curso técnico em segurança no trabalho para um tecnólogo em segurança no trabalho está no tipo de diploma.

Apesar das nomenclaturas ligeiramente semelhantes, o tecnólogo é um curso com validade de ensino superior, embora seja um pouco mais curto do que uma graduação tradicional. Em geral, tem cerca de dois anos e meio de duração.

Assim como no caso do curso técnico, o tecnólogo é totalmente voltado para a inserção no mercado de trabalho e as tarefas cotidianas que devem ser desenvolvidas pelos profissionais do setor.

Engenharia em Segurança no Trabalho

Também chamado de Engenharia de Saúde e Segurança, o curso de Engenharia em Segurança no Trabalho ainda é relativamente novo no Brasil, e está disponível em um número limitado de instituições.

Ao contrário das opções anteriores, essa graduação também se aprofunda em aspectos teóricos e em questões sociais que rondam o mundo da segurança do trabalho. Por isso, além das matérias que serão utilizadas diretamente nas tarefas cotidianas do mercado de trabalho, o aluno também estuda disciplinas como antropologia, ergonomia e assuntos relacionados à biologia e química.

Como não poderia deixar de ser, essa engenharia também possui matérias a física e matemática. Portanto, pode não ser o melhor caminho para quem não tem afinidade com exatas.

O esforço é um pouco maior. Para cursar essa graduação, é necessário se preparar para estudar por pelo menos quatro anos. No entanto, o esforço vale a pena. Os formandos encontram oportunidades em aspectos mais estratégicos da segurança do trabalho dentro das empresas, incluindo cargos de coordenação, estruturação, elaboração e implantação de novos sistemas e metodologias para garantir mais segurança aos funcionários.

Gostou das dicas? Então, não deixe de navegar pelo nosso blog e dar uma olhada em nossos outros conteúdos!

Sistema de gestão de saúde e segurança do trabalho

> Saúde e segurança do trabalho em home office

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Seu e-mail não será publicado. *Campos obrigatórios.