Os riscos da disseminação do Coronavírus em ambientes de trabalho

Saúde Ocupacional, Segurança no Trabalho - 21/05/2020

Em tempos de coronavírus as empresas precisam ficar mais atentas à saúde e segurança de seus colaboradores. Confira nosso novo post e entenda os riscos da disseminação do Coronavírus em ambientes de trabalho!

Os riscos da disseminação do Coronavírus em ambientes de trabalho

A OMS (Organização Mundial da Saúde) publicou um documento com orientações sobre como prevenir a disseminação do coronavírus em ambiente de trabalho, além de outras infecções. O texto tem a finalidade de reduzir a licença de trabalho e diminuir a propagação do vírus por meio da adoção de medidas preventivas.

As empresas, portanto, precisam criar um plano de contenção da doença seguindo a orientação do documento, caso algum funcionário seja diagnosticado com a Covid-19. Isso poderá ser feito com maior precisão por especialistas em saúde e segurança do trabalho, evitando assim a propagação do coronavírus em ambiente de trabalho e preservando a saúde dos colaboradores, além de manter os empregadores alinhados ao que recomendam os órgãos oficiais.

As principais recomendações do documento elaborado pela OMS são:

– limpeza e higiene do ambiente: a contaminação de superfícies é uma das principais formas de disseminar o coronavírus em ambiente de trabalho, então, é preciso manter o espaço (mesas, computadores, mouses, telefones, etc.) sempre muito limpos, com uso regular de desinfetantes.

– lavagem das mãos: o incentivo a lavagem completa das mãos pelos funcionários, clientes e colaboradores é importantíssimo. A empresa pode, por exemplo, adotar a prática de envio regular de informativos, promover palestras e outras formas de divulgar como deve ser feita a lavagem das mãos com água e sabão. Além disso, deve manter álcool gel à disposição das pessoas sempre que possível.

– higiene respiratória do local: as empresas podem fornecer máscaras ou lenços de papel aos seus funcionários, além de lixo fechado para o descarte do material. É importante também disseminar informações corretas e de fácil entendimento, ensinando, por exemplo, a forma correta de tossir ou espirrar, que é cobrindo a boca e nariz com um lenço de papel.

– colaboradores doentes devem ficar em casa: para aqueles funcionários que fazem parte do grupo de risco (idosos, portadores de doenças crônicas, gestantes), ou que apresentem tosse ou febre (37,3° ou mais), a recomendação é que fiquem em casa neste período, mesmo que a empresa esteja entre as atividades de serviço essenciais. O isolamento serve para preservar a saúde do funcionário e também evitar que o coronavírus em ambientes de trabalho se espalhe.

– evitar aglomerações: as empresas em atividade podem criar turnos de revezamento da jornada ou outras medidas, como férias coletivas ou trabalho em casa (home office), para evitar aglomerações e o coronavírus em ambiente de trabalho.

Como se adequar a realidade do coronavírus em ambientes de trabalho

É importante lembrar que a maioria dessas orientações são válidas para as empresas consideradas de atividades essenciais. Para as demais empresas, a orientação é o isolamento social completo, buscando a execução dos trabalhos via home office ou a concessão de férias.

Por outro lado, embora o cenário ainda seja instável e dificulte fazer previsões, é certo que a rotina de escritórios, fábricas, comércios e outras atividades deverá mudar quando a normalidade for retomada. Algumas medidas de prevenção do coronavírus em ambiente de trabalho, como ampla higienização e informação, por exemplo, deverão permanecer e até mesmo serem reforçadas.

Assim, a atividade de saúde e segurança do trabalho tende a ser ainda mais relevante e necessária, pois irá agregar ao trabalho do cotidiano outras medidas que visam a preservação do bem-estar dos colaboradores e das empresas como um todo. Saiba mais na nossa página e entre em contato pelo telefone.

 

Saiba mais sobre o assunto:

> Novo Coronavírus: Tudo o que você precisa saber sobre o COVID-19

> Coronavírus (COVID-19): Soluções do SOC para manter a sua gestão de SST ativa e remota

Supremo Tribunal Federal (STF) reconhece COVID-19 como doença ocupacional

4 cuidados com a saúde mental em meio a uma crise ou pandemia

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Seu e-mail não será publicado. *Campos obrigatórios.